O ROCK TOWN! DOWNLOADS ESTÁ DE VOLTA (É SÉRIO)!

Felipe Muniz: a barba tá mais cheia que
a do Felipe Pipoko. 
Desde a última vez que atualizei esse blog moribundo, muita coisa mudou. Ainda víamos downloads de álbuns rolarem aqui e acolá, hoje temos serviços de streaming de música como Spotify, Deezer, entre outros. E esses serviços encontraram espaço naquela época. Em 2011,  os atos do Congresso dos EUA, que fizeram despontar por aí a SOPA (Stop Online Piracy Act, ou Lei de Combate à Pirataria Online) e a PIPA (Protect Intelectual Property Act, ou Lei de Proteção à Propriedade Intelectual) foderam com os blogs de música, foderam com sites como Megaupload, Fileserve, 4shared, Rapidshare, Filesonic, Mediafire, todos com pastas para upload de arquivos (e consequente download dos mesmos). Todos foram banidos, reduzidos, espancados. As consequências foram devastadoras por aqui: de um dia para o outro, todos os arquivos, milhares de músicas do Rock Town! Downloads foram para o espaço, fazer companhia ao Major Tom do Space Oddity, ao Alan Parson e sua música Time e ao Rocket Man de Elton John. Todos flutuando num escuro inacessível, censurados.

SIM, frustrou muita gente. Frustrou o Rock Town! Downloads. Frustrou seus leitores e consumidores. E frustrou o Felipe Muniz (esse da foto, o antigo Felipe Pipoko), que de tão frustrado, desencanou do blog. Felipe Muniz, que já havia mudado pra Brasília, se tornou especialista em política nacional, poder legislativo federal, marketing eleitoral, e ao invés de falar sobre novos sons, estava atento aos velhos projetos de lei que assombram os corredores da Câmara dos Deputados. E agora chega de falar de mim em terceira pessoa.

Como vocês devem ter percebido, há um tempo o blog mudou de visual. Havia sido uma tentativa sofrida de retomar o blog. Desanimei de novo. Coloquei até link de torrents, como solução temporária para o impasse dos downloads, mas a inspiração havia apodrecido na SOPA ou pior, foi eletrocutada tal qual uma PIPA, em algum fio de energia, de alguma cidade bagunçada do caralho.

Desculpem-me pelos trocadilhos.

Mas eis que há mais ou menos dois meses recebi um sopro de vida. Não quero me esticar muito no romance, mas estou namorando uma mulher que, em seus 25 anos de idade, me faz lembrar demais aquele Felipe Pipoko que com os mesmos 25 anos escrevia feito um doido no blog e em outros sites e publicações. Era um Felipe mais intenso e vivo e hoje vejo aquele cabeludo voltando de leve, apenas pra lembrar o quanto é legal garimpar novos sons. Nos últimos anos fiquei meio chatão com música, aquela síndrome de tiozão. Valorizando sons consagrados, queria ouvir coisas sem o risco de errar. MAS qual é a graça? Ainda não cheguei à idade de ficar sofrido, praguejando contra as bandas atuais que são tão boas quanto as antigas, bandas estas que sofrem apenas a penitência de serem mais novas. Pobres diabas.

Enfim, tô enferrujado, mas empolgado. Quero apresentar novos sons, sem esquecer os mais antigos. Vou disponibilizar link do Spotify para os álbuns que colocar aqui, já que no Spotify você não precisa ser assinante para poder ouvir o som (mesmo que em ordem aleatória). Adianto minha opinião sobre esses serviços de streaming: são sensacionais. Cobram um preço baixo, apresentando o maior custo-benefício da história (perdendo apenas para o crack).

Espero a visitas dos velhos amigos do RockTown! Downloads, que em breve completará dez anos de existência (cacete, quanto tempo faz!).





1 Opinião(ões) de nosso(s) leitor(es):

Não vou te abandonar, mas se vc me abandonar de novo eu jogo uma catiça que vai destruir o DF... Não MORRA!