Oracular Spectacular - MGMT

Mais acostumada a parir corais gospel ou bandas de jazz, a cidade de Middletown, Connecticut surpreendeu o mundo musical em 2002 com sua mais nova cria: o MGMT (ou Management). Agregando elementos do synth-rock (rock à base de sintetizadores) e da psicodelia (não necessariamente dos anos 60), a banda ou melhor, a dupla americana conseguiu fisgar quem desejava ouvir um som parecido com o Suicide - banda dos anos 70 e 80, pioneiros no eletro-rock - mas que não abria mão de sentir um pouco de lisergia sonora, uma "bagunça organizada", uma loucura sob controle. Muitos têm ouvido apenas a primeira faixa do álbum Oracular Spectacular, lançado em 2008, até o clipe têm visto, mas é bom salientar que a dupla não é alicerçada em sons que confundem a mente, afinal, nem só de piração vive o MGMT.

Claro que a primeira faixa, 'Time to Pretend' é o grande destaque do álbum. A junção do antigo contribuindo para cantar a juventude atual, do começo eletrizante (no que toca à letra), principalmente quando diz:

This is our decision, to live fast and die young.
We've got the vision, now let's have some fun.
Yeah, it's overwhelming, but what else can we do.
Get jobs in offices, and wake up for the morning commute.


Mas a canção não é uma exaltação à juventude e sim um lamento, saudosismo em relação à infância perdida e um triste relato de como a vida se torna fria e falsa diante do crescimento do homem. Trabalho, divórcio com modelos (uma distorção proposital da realidade), vícios entre outros problemas que precisamos encarar. E além de uma letra que prende o ouvinte, a dupla dá um banho de eletro cativante, com uma atmosfera pesada, como se a cada 5 segundos uma força te empurrasse para baixo e logo em seguida te trouxesse para seu lugar, como se nada tivesse acontecido. É uma pérola de nossa atual cena musical. 'Weekend Wars' é um demonstração de que David Bowie faz parte da formação da musicalidade do álbum. Lembrando um pouco a levada de 'Starman' do disco The Raise and Fall of Ziggy Stardust..., a dupla empresta de Bowie a noção do pop setentista, as variações instrumentais, a crueza de batidas acústicas. Bem, é como se Bowie disesse para a dupla: "bons alunos, aprenderam direitinho". 'The Youth' é requintada em seu refrão, adocicado por vocal agudo e suave, produzindo mais cola, a que ajuda a grudar a música em sua cabeça. Você ouvirá uma vez durante a manhã e mesmo de noite, cantará "the youth is starting to change, are you starting to change? are you? together..." como se estivesse ouvindo a música pela primeira vez. Isso apenas comprova a sensibilidade pop da dupla, que usa ingredientes na medida certa para fazer um disco que em toda sua duração, não deixa a peteca cair. 'Eletric Feel' é uma incrível mudança no álbum, saindo do glam-pop de Bowie e correndo para a cena disco dos anos 70 e 80. Sinta o baixo, a levada cheia de groove e os vocais que combinam tanto. Se bobear, você vai verificar se não está ouvindo algum flashback no rádio.

Realmente muita banda têm feito um som com responsabilidade, sim, a responsabilidade de veicular algo de qualidade quando se tem a oportunidade (diferente de muita gente que tem público mas não tem a mínima habilidade ou noção musical). Claro que o MGMT não é um titã da cena musical, mas caminha a passos largos para alcançar a grandeza. E claro, não poderia esquecer: os caras vêm ao Brasil para o TIM Festival desse ano. Vai valer a pena.

*Sugestão de Julio

Set List

1- Time to Pretend
2- Weekend Wars
3- The Youth
4- Electric Feel
5- Kids
6- 4th Dimensional Transition
7- Pieces of What
8- Of Moons, Birds & Monsters
9- The Handshake
10- Future Reflections

BUSCA!O blog conta com uma busca específica no menu ao lado. Procure discos e bandas/artistas em nossa busca! Serão listados todos os posts onde o nome procurado foi citado.

Today's Active Lyfestyles - Polvo

Essa banda americana formada em Chapel Hill, na Carolina do Norte (um dos grandes centros do indie rock dos anos 90) já está há um bom tempo na estrada, compartilhando qualidade e grandes histórias com outras bandas do math rock e do velho e genuino indie. O math rock do Polvo consiste em solidificar trechos com precisões algébricas e unificar toda essa racionalidade com a explosão à imprevisíveis rastros de acordes mais soltos e despretensiosos oriundos do indie dos anos 90.

Em 1990 a banda se formou sob a sombra do noise do Sonic Youth, grande influência do grupo, que se alimentava das dissonantes e ao mesmo tempo harmonicas canções da banda nova-iorquina. Cor-Crane Secret, seu primeiro álbum foi lançado em 1992 e não teve uma grande recepção pela crítica, embora tenha recebido resenhas favoráveis. A mesma crítica que decidiu esperar por outro álbum, afinal, a banda exibia potencial incrível e um faro para o experimentalismo tão emergente na época.

E foi em 1993 que a banda lançou seu grande êxito, a máxima expressão de sua arte: Today's Active Lyfestyles. A banda soube dosar bem o tempo das faixas, evitando que as experiências caíssem na cilada do cansaço da repetição. 'Thermal Treasure' abre o disco com a força suficiente para causar uma ótima impressão. Rápida evolução evidente, percepção musical invejável e consciência harmonica de jovens que sempre ouviram o rock progressivo, dos mais variados. E com toda essa bagagem, a mistura que já era bem aceita no meio do rock underground foi mais uma vez executada, agora por uns moleques que compunham o Polvo. Os vocais embora bem menos presentes, adornam com sujeira a sonoridade complexa do álbum. 'Tilebreaker' é a confusão transportada para ondas sonoras. Confusão num ótimo sentido, pois há uma linha estável dentro da faixa, mas há uma série de mirabolantes recursos, ruídos, distorções e cordas aparentando estourar, que a mente do ouvinte entra num frenesi extremamente arrepiante. 'Time Isn't in my Side' é a imagem, é a tradução do que podemos chamar de "tô pouco me fodendo, no final sempre sai bom". E no meio de flechadas de dissonância, não é que o som sai perfeito? E não precisa analisar profundamente os arranjos é só fechar os olhos e viajar nos ruídos de Atari, e nas cordas desobedientes e virtuosas.

Muitas bandas similares se desdobram para fazer algo mais complexo, com mais variações intrumentais, incrementos nos detalhes de produção e o cacete a quatro. O Polvo nos passa a sensação de que o som foi feito com os pés nas costas, de olhos fechados, embora o álbum conte com o dedo de Bob Weston, engenheiro de som e baixista do Shellac (leia o bate-papo que tive com o próprio Bob Weston), o que garante que a qualidade exista, mas que a naturalidade esteja acima de tudo.

Set List
1- Thermal Treasure
2- Lazy Comet
3- My Kimono
4- Sure Shot
5- Stinger (Five Wigs)
6- Tilebreaker
7- Shiska
8- Time Isn't in my Side
9- Action Vs. Vibe
10- Gemini Cusp


BUSCA!
O blog conta com uma busca específica no menu ao lado. Procure discos e bandas/artistas em nossa busca! Serão listados todos os posts onde o nome procurado foi citado.

Regretfully Yours - Superdrag

Confesso que fiquei impressionado com o alto número de downloads feitos do álbum Head Trip In Every Key do Superdrag. Se você perguntar para os fãs de rock no Brasil, inclusive do dito rock alternativo, se alguém conhece essa banda do Tennessee, você contatará que nem 1% das pessoas responderá que a conhece. A comunidade dela no Orkut tem poucas pessoas se compararmos com outras bandas do mesmo porte e origem. E mesmo assim, o disco que o Rock Town! Downloads disponibilizou foi um dos mais baixados por aqui. Minha surpresa não se originou da desconfiança em relação à qualidade e sim em relação ao conhecimento dos leitores sobre a banda. Muita gente me adicionou no messenger para saber mais sobre a banda, e até nos comentários do post o número foi relativamente bom.

pow, legal o som da banda =)
não conhecia
ótimo achado!
continue assim=D

-------------------------

Po acabei de baixar esse album do superdrag. E kct! os caras mandam bem, poucas bandas me agradam pela primeira impressão.

------------------------
Bem legal a banda, não conhecia...powerpop que gruda na hora.

------------------------
Feroz essa banda Superdrag, nao conhecia! Excelente dica! Som calmo, bem trabalhado.
------------------------

A maioria dos comentários foi exatamente sobre a surpresa de conhecer uma banda tão boa e que estava escondida por aí.

Nesse post disponibilizo o que considero de longe o melhor trabalho da banda. Regretfully Yours foi lançado em 1996 e, bem diferente do disco que vocês baixaram por aqui, a banda apresenta sua faceta rasgada, gritada - explícita influência do Hüsker Dü. Quem gosta de uma inclinação ao punk, vai se deliciar com as ótimas faixas 'Cynicality' e 'Sucked Out' que foi o maior sucesso da banda até o momento, inclusive exibindo um clipe muito engraçado. O álbum também descansa numa levada mais calma, baseada especialmente na estrutura harmonica do Big Star, que na década de 70 resgatou o pop/rock de bailes dos anos 60. Esses traços podem ser notados em 'What If You Don't Fly', traços que são o grande forte da banda. Mas a grande atração dessa obra é sem dúvida as faixas que se complementam 'Phaser' e 'Slot Machine'. A primeira se inicia de forma intensa com uma distorção aguda e se desmancha numa inundação de acordes rápidos e um baixo extremamente preciso em toda a extensão da faixa. A segunda faixa já exibe a perícia apurada de John Davis ao compôr um início que poderia ser tanto uma continuação como um simples começo de faixa. Uma dica: se você discotecar essas faixas, mescle as faixas num editor de som, afinal, com uma junção tão perfeita, não faria sentido tocar uma ou outra apenas. 'Destination Ursa Major' é um indie rock intocável, agradando gregos e troianos.

A banda alcançou seu auge através desse álbum que com certeza é um dos melhores do alternativo dos anos 90. Se você gostou do disco que baixou por aqui, vai gostar tanto desse álbum, que com certeza colocará de uma vez por todas o Superdrag como uma das bandas do seu coração.

Set List

1- Slot Machine
2- Phaser
3- Carried
4- Sucked Out
5- Cynicality
6- Destination Ursa Major
7- Whitey's Theme
8- Truest Love
9- What If You Don't Fly
10- Garmonbozia
11- N.A. Kicker
12- Nothing Good Is Real
13- Rocket


BUSCA!
O blog conta com uma busca específica no menu ao lado. Procure discos e bandas/artistas em nossa busca! Serão listados todos os posts onde o nome procurado foi citado.