Hits are for Squares - Sonic Youth

A primeira grande compilação do melhor que a banda de New York produziu nesses vinte anos de carreira. Embora 'hits' sejam para quadrados - como diz o título da compilação - o Sonic Youth é uma verdadeira máquina de sucessos no meio alternativo. Quem nunca dançou com '100%' ou se entregou às batidas de 'Bull in the Heather'? E quem nunca fechou os olhos ao ouvir o início de 'Teenage Riot'? Quem está no meio alternativo sabe que a banda é quase unanimidade, seja na qualidade ou seja no reconhecimento de sua influência. Eu costumava ouvir de um amigo meu headbanger que o Sonic Youth não passava de ruído. Aliás, quem não conhece bem a banda, já sabe onde atacar: a musicalidade, a harmonia (que no caso é distorcida pelas guitarras). E os pretextos banhados em clichê sempre pulam pra essa direção. Ouvir isso de um ignorante no assunto é admissível. Mas ao ouvir isso de alguém que conhece um mínimo da obra deles é estupidez ao extremo. O Sonic Youth trabalha bem em riffs, como também sabe se desmanchar em harmonia (diga-se de passagem, lindas harmonias). O diferencial do grupo é uma mistura de influências bem executadas, é a invenção de uma concepção dentro do rock. Quem sabe inventar distorções e reproduzí-las quando quiser em shows e gravações? É um serviço complicado lidar com o descontrole das cordas, e a integração desse descontrole nos controlados arranjos que acompanham todo o som. E cá entre nós: quem tem Thurston Moore na linha de frente, não precisa de mais nada.

O Hits are for Squares foi lançado esse ano e é uma seleção bem intencionada ainda mais quando consideramos o critério de escolha das faixas do álbum: amigos da banda como Radiohead, Eddie Vedder, Flea, Beck, Flaming Lips entre outros, fizeram suas escolhas pessoais e tiveram sua opinião levada a sério quando o Sonic Youth levou os pitacos como referência de escolha para a compilação. E claro, não há como esquecer o fato da banda ter lançado uma nova canção, 'Slow Revolution' que desce suave com acordes macios de guitarra e um vocal distante. A faixa se prolonga no estilo complexo da banda, formando mais uma ótima representante da obra do grupo.

Os fãs da banda, ao gravarem um CD, sempre tinham que fazer uma seleção particular, com as preferidas. Isso é muito bom. Agora o Sonic Youth quebra o galho dos fãs e lança uma seleção, que embora não seja unanimidade, é sincera o suficiente pra prender a atenção dos apreciadores de um bom e velho noise-rock. Só acho que faltou Sunday e Junkie's Promise, mas tudo bem, eles têm crédito de sobra.

Set List

1- Bull In The Heather (selecionado por Catherine Keener)
2- 100% (selecionado por Mike D)
3-Sugar kane (selecionado por Beck)
4- Kool Thing (selecionado por Radiohead)
5- Disappearer (selecionado por Portia de Rossi)
6- Superstar (selecionado por Diablo Cody)
7- Stones (selecionado por Allison Anders)
8- Tuff Gnarl (selecionado por Dave Eggers & Mike Watt)
9- Teenage Riot (selecionado por Eddie Vedder)
10- Shadow of a Doubt (selecionado por Michelle Williams)
11- Rain on Tin (selecionado por Flea)
12- Tom Violence (selecionado por Gus Van Sant)
13- Mary-Christ (selecionado por David Cross)
14- World Looks Red (selecionado por Chloe Sevigny)
15- Expressway To Yr Skull (selecionado por The Flaming Lips)
16- Slow Revolution (Nova Gravação Exclusiva do Sonic Youth)


BUSCA!Agora o blog conta com uma busca específica no menu ao lado. Procure discos e bandas/artistas em nossa busca! Serão listados todos os posts onde o nome procurado foi citado.

Consolers of the Lonely - The Raconteurs

Os Raconteurs são considerados, pela grande maioria, o projeto paralelo de Jack White ante ao White Stripes. E embora a primeira banda de White tenha bem mais conhecimento por parte do público, devido a grandes hits, à emblemática formação e também pelo apelo visual, o 'trabalho paralelo' começa a se interpor à realidade do vocalista e compositor americano. Enquanto os White Stripes se utilizam de um som cru e rasgado, privado de baixo e abundante em pancadas de bateria com riffs de guitarra bem definidos, os Raconteurs prezam mais pela tradição do blues, do ato de contar histórias ('raconteurs' em francês significa 'narradores'), mas não fogem da raia quando o assunto é contruir verdadeiras epopéias do rock. Não se trata apenas de possuir ótimas letras, mas também possuem no aspecto musical a tríade essencial para existência (em evidência: corpo (coesão nos arranjos), alma (sentido integração arranjo-letra) e espírito (vivacidade típica do rock). E é na alma do som que a banda acerta em cheio.

Em Consolers of the Lonely, lançado em 2008, eles aliam perfeitas composições musicais com letras inteligentes. A explosão de guitarras vindas dos distantes porém palpáveis anos 70, é bem evidente na primeira faixa 'Consolers of the Lonely'. As vozes de Jack White e Brendan Benson se completam na densidade da canção. A terceira faixa, 'You Don't Understand Me', faz o grupo passar por uma doce melodia - a mais bela do álbum - baseada num piano melancólico e respeitáveis harmonias vocais. A construção da harmonia é perfeita, usando da perícia quase mágica de Benson - o outro gênio da banda - nas teclas de piano. O refrão é fácil, cai nas graças dos fãs por sua estética apoteótica. Se você ainda não entendeu o que significa uma música possuir alma, ouça essa faixa. 'The Switch And The Spur' é uma mescla inteligente de ska com elementos mexicanos (os trompetes Mariachis), que é iniciada com uma harmonia singela, propícia para uma ponte bem feita na transição de estilos. Música bem pensada, com evidente trabalho minúcioso em cada nota. É o resumo da genialidade que permeia o álbum inteiro.

O disco é uma clara demonstração de que Jack White não visualiza os Raconteurs como um projeto paralelo. Ainda mais quando está reunido com alguns dos mais proeminentes músicos do rock atual. Uma ótima reunião de letras e músicas à moda antiga. Consolers of the Lonely é outro forte candidato para melhor álbum do ano.

Set List

1- Consoler of the Lonely
2- Salute Your Solution
3- You Don't Understand Me
4- Old Enough
5- The Switch and the Spur
6- Hold Up
7- Top Yourself
8- Many Shades of Black
9- Five on the Five
10- Attention
11- Pull This Blanket Off
12- Rich Kid Blues
13- These Stones Will Shout
14- Carolina Drama

BUSCA!Agora o blog conta com uma busca específica no menu ao lado. Procure discos e bandas/artistas em nossa busca! Serão listados todos os posts onde o nome procurado foi citado.

Med Sud I Eyrum Vid Spilum Endalaust - Sigur Rós

Se vocês estavam procurando o novo álbum do Sigur Rós, declarem a caminhada encerrada. Enquanto recolo os outros álbuns em um outro site de hospedagem (o 4shared apagou todos os álbuns lá hospedados), disponibilizo essa novidade pra movimentar o clima do RockTown! Downloads, enquanto refaço o trabalho de uploads.

Divirtam-se com esse disco que só aparecerá nas lojas no dia 26.

Muitos fãs da banda já baixaram este álbum de nome complicado. Tem gente que desmaiou, gente que chorou, gente que pulou de alegria. E pra ser sincero, todos ele têm razão nesse aflorar de emoções: esse novo álbum é um tiro no coração. Experimentem a intensa e sublime 'Við spilum endalaust' ou o triunfo da boa música em nossa década tão bem executado em 'Inní mér syngur vitleysingur'. Sabe aquelas listas de melhores álbuns do ano? Se não vir o nome Med Sud I Eyrum Vid Spilum Endalaust na relação, rasgue a revista.

*Sugestão de Mih Nakano

Set List

1- Gobbledigook
2- Inní mér syngur vitleysingur
3- Gódan daginn
4- Vid spilum endalaust
5- Festival
6- Med sud í eyrum
7- Ára bátur
8- Íllgresi
9- Fljótavík
10- Straumnes
11- All Alright


BUSCA!Agora o blog conta com uma busca específica no menu ao lado. Procure discos e bandas/artistas em nossa busca! Serão listados todos os posts onde o nome procurado foi citado.

Paciência com o 4Shared!

Meus queridos leitores e "baixadores" de álbuns, tenho uma notícia chocante.

O maldito 4Shared, site que HOSPEDAVA grande parte dos álbuns do RockTown!Downloads simplesmente CANCELOU minha conta.

Ok, temos materiais que abusam dos direitos autorais e o caralho a quatro, mas pelos deuses... tinham que apagar a conta? Bem, não dá pra chorar o leite derramado.

O QUE ISSO QUER DIZER?

Não só eu, mas vocês devem ter paciência na reestruturação do blog (recolocação dos álbuns em outro site de hospedagem).

Pretendo em pouco mais de uma semana estabilizar a situação e voltar ao normal com os downloads.

Conto com a paciência de vocês! Abraços!

Felipe Pipoko


p.s.: muitos álbuns hospedados no Rapidshare continuam disponíveis.

Hissing Fauna, Are You The Destroyer? - Of Montreal

Não, eles não são de Montreal, no Canadá. Na verdade esse nome foi dado pelo vocalista e guitarrista Kevin Barnes após um namoro terminado com uma garota de Montreal. Na verdade a banda foi formada em Athens, Geórgia - mesma cidade do R.E.M.. Mas exceto por alguns mínimos elementos dentro da concepção pop, o Of Montreal raramente é associado à banda de Michael Stipe. É mais lembrado por ter emergido através da Elephant 6, uma gravadora que lançou grandes nomes como Neutral Milk Hotel e Apples in Stereo. É claro que essas duas bandas tiveram uma exposição mais prematura, tanto que o Of Montreal só foi despontar de verdade (recebendo destaque da mídia - seja ela qual for) depois da segunda metade da presente década, embora tenha lançado ótimos trabalhos antes, sendo o seu primeiro lá em 1997. E como poderia ser descrito o som da banda? Fugindo de rótulos que muitas vezes confundem o leitor, o som da banda é uma mescla "alegre" do pop dos anos 70, remetendo nossa memória em muitas canções ao ABBA e aquela vocação para a dança. Mas nem só de pista o Of Montreal vive. Exibe belíssimas harmonias não só instrumentais como vocais também. E você nem precisa levantar pra dançar. É tanto cuidado na construção harmônica, que não é de se impressionar que você esteja sentado e atônito tentando pensar no modo como eles produziram aquilo.

O álbum Hissing Fauna, Are You The Destroyer? foi lançado em 2007 e pode ser incluído no topo dos melhores trabalhos da banda, sem dúvida alguma. Ele mantém a característica da banda, mas há uma sensação inevitável de que alcançaram uma maturidade musical muito difícil de encontrar por aí. Construir harmonia não necessita apenas de estudo, mas em sua maior parte demanda talento. E Barnes demonstra talento e conhecimento ao exibir canções tão belas. 'Suffer for Fashion' abre o álbum e já consegue o que somente músicas que originam de criatividade conseguem: marcar o ouvinte. Não é igual o Créu, ou o Tchan que utilizam de artifícios covardes como ritmo + repetição. Não é disso que estou falando. Criar um arranjo complexo que seja estritamente fácil de guardar é um grande trunfo. A primeira faixa é um grande exemplo disso: guitarra deslizando solta pela extensão da música, variando com destreza entre a aparente estabilidade dos versos até que se embaralha em acordes mais pesados no refrão, que é propício para cantarolar sem hesitar. 'Heimdalsgate Like a Promethean Curse' é uma viagem em notas de teclado e levadas eletrônicas. Harmonia singela e de fácil aceitação. Mas a verdadeira jóia dentro deste álbum é 'Gronlandic Edit' que com ritmo um tanto sensual, serpenteia com um baixo profundo que se entrelaça ao compasso contínuo da bateria e a incrível flexibilidade vocal de Barnes, que faz parecer fácil tanta alucinação nas interposições vocais que a faixa exibe.

O álbum tem diversas a serem lançadas na mesa. Mas os ás principal com certeza é a integração de harmonia nos vocais e no instrumental que abarrota a atmosfera sonora do lugar onde esse trabalho esteja sendo executado. Um riqueza sonora fora do sério e que vale cada minuto de atenção.

Sugestão de Thiago e Markim

Set List

1- Suffer for Fashion
2- Sink the Seine
3- Cato as a Pun
4- Heimdalsgate Like a Promethean Curse
5- Gronlandic Edit
6- A Sentence of Sorts in Kongsvinger
7- The Past Is a Grotesque Animal
8- Bunny Ain't No Kind of Rider
9- Faberge Falls for Shuggie
10- Labyrinthian Pomp
11- She's a Rejecter
12- We Were Born the Mutants Again with Leafling


BUSCA!Agora o blog conta com uma busca específica no menu ao lado. Procure discos e bandas/artistas em nossa busca! Serão listados todos os posts onde o nome procurado foi citado.