Vampire Weekend - Vampire Weekend

O post 200 apresenta uma banda que tem um potencial de crescimento muito grande. Bem naquelas: "você ainda vai ouvir falar muito sobre eles".

O que você diria da curiosa mistura do rock com ritmos africanos? Estranho, né? E é isso que você encontra ao ouvir o Vampire Weekend, uma banda de Nova York, formada em 2006. Não vou me arriscar a emitir um rótulo para o som do grupo, mas não posso me limitar na exposição dos pontos positivos (e acredite, o som é tão sincero que não há como numerar pontos negativos). A percussão toma em suas mãos o controle, a identidade sonora da banda e amarra sua características junta à memória do ouvinte, que se nega a esquecer qualquer uma das músicas.

A audição do álbum que leva o nome da banda, lançado no começo desse ano, é tão prazerosa, que você se impressionará ao notar que já sabe qual é a sequência das faixas. Mas é claro que o álbum não fica apenas na percussão, por Cristo, não pense que se tratam de batidas repetitivas e tribais. O mais intrigante no som deles é o papel que o baixo faz junto ao compasso de batidas, sejam elas convencionais ou 'exóticas'. Cada acorde desse instrumento essencial é um aperto, uma pressão no senso musical do ouvinte. Mas não há como ficar muito tempo preso a um detalhe: Os arranjos brincam numa ciranda harmoniosa, girando em variações precisas, em pequenas tiradas, como vozes de multidão, raios cortantes de sons de violino e claro, toda a atmosfera de savana que é perfeitamente transportada aos fones e caixas de som ocidentais através da faixa 'Cape Cod Kwassa Kwassa'. Se você lembrar de cenas do Rei Leão, pode rir. 'A-Punk' é uma aventura através de uma versão pop africana, com guitarrinha maleável e canção irrepreensível. 'M79' é iniciada numa textura clássica, renascentista aquela coisa européia do século 16, mas não se engane: a estética dá um salto das terras européias e cai em quentes areias de Kingston, na Jamaica, simulando um rápido dub malicioso e flexível, se esticando até aqueles ritmos caribenhos. 'Mansard Roof' é mais conhecido pelos seus ouvidos, mas é tão complexas em minúcias encantadoras, que ampliam a já rica liga de atrações do arranjo. E ainda há espaço para influências dos anos 80 e a new wave dos Talking Heads, na faixa 'One (Blake's Got A New Face)'. Toques de sintetizador são caprichosamente distribuídos ao longo da música. Muito bom.

O som do Vampire Weekend é uma viagem exótica que passa por lugares misteriosos e e vai até regiões já conhecidas, mas a incrível impressão é de tudo está ligado, de que tudo acaba sendo a música típica do planeta. Não é bem aquilo que chamam de world music, não tem nada a ver. Mas a união de ritmos faz da música da banda algo universal. Daqui a pouco eles incluem um samba.

Set List
1- Mansard Roof
2- Oxford Comma
3- A-Punk
4- Cape Cod Kwassa Kwassa
5- M79
6- Campus
7- Bryn Koenig, Vampire Weekend 2:13
8- One (Blake's Got a New Face)
9- I Stand Corrected
10- Walcott
11- The Kids Don't Stand a Chance

BUSCA!Agora o blog conta com uma busca específica no menu ao lado. Procure discos e bandas/artistas em nossa busca! Serão listados todos os posts onde o nome procurado foi citado.

10 Opinião(ões) de nosso(s) leitor(es):

Ae Pipoko, eu conheci essa banda pq eles tocaram num seriado inglês chamado Skins, ai eu como sou rata procurei na internet, é realmente mto boa!

é nois amor,
mó saudade

realmente fantástico o som da banda!
admito q eu baixei meio descrente, ma s valeu a pena!
banda muito boa!
e, como disse, realmente ainda vamos ouvir falar dela por ai
peguem sem falta!

Na primeira audição não me impressionou tanto!!!
esperava que as batias africanas fossem mais barulhentas.
Acho que a banda mais inspirada e intensa de hoje em dia seja o Arcade Fire.

"batidas africanas"
desculpe o erro.

rá. muito bom. tem tocado todos os dias nos meus ouvidos.

FElipe, essa banda é muito boa, além de despretenciosa.
Som sem definição. Musica de qualidade msm.

Cara, o Rock nasceu de uma fusão.
Os grandes momentos do Rock surgem de fusões, acho que é natural dele essa evolução sônica, buscando sempre em outros ritmos, outros elementos uma forma de se manter vivo.
"Inda" bem que temos gente experimentado coisas novas.

...uma coisa boa.
com gossto doce azedo, meio salgado.
mas é gostoso.

cara é rock total , é rock é indie rock , é alternativo experimental psicodelico é underground é 10 , pode baxar na fé mesmo sussegado que é nóis !!!

01) Electric Ladyland - The Jimi Hendrix Experince
02) Forever Changes - Love
03) The Piper At The Gates Of Dawn - Pink Floyd
04) The Psychedelic Sound Of The 13th Floor Elevators
05) Sgt Pepper´s Lonely Hearts Club Band - The Beatles
06) Live/Dead - The Grateful Dead
07) The Kinks Are The Village Green Preservation Society - The Kinks
08) We´re Only In It For The Money - The Mothers Of Invention
09) After Bathing At Baxter´s - Jefferson Airplane
10) Oar - Alexander "Skip" Spence
11) Ogdens´Nut Gone Flake - The Small Faces
12) Mutantes - Os Mutantes
13) Tangerine Dream - Kaleidoscope UK
14) Electric Music For The Mind And Body - Country Joe & The Fish
15) Mr. Fantasy - Traffic
16) Are You Experienced? - The Jimi Hendrix Experience