Face the Truth - Stephen Malkmus

Quem será capaz de sondar a mente de Stephen Malkmus? O gênio do lo-fi, vertente do indie rock americano (o verdadeiro indie) é incansável em lançar ótimos trabalhos. O cérebro insano do ex-vocalista do Pavement trabalha a todo vapor, não se limitando à musicalidade que aflorou em sua antiga banda, mas sempre abrindo caminho na floresta fechada que esconde novos sons. Malkmus é um explorador admirável. Face the Truth foi gravado em 6 meses e lançado em 2005. Mostra um artista com várias braços, várias veias de influência. Do bom e velho rock distorcido que o marcou na mente dos fãs, o som passa por experimentos em batidas e vai até um discreto eletrônico.

Um eletrônico experimental abre o disco, através da faixa 'Pencil Rot'. Melodia atrente com um baixo distorcido e base de batidas acompanhada por elementos de eletro-rock. Vozes agudas e debochadas ao fundo repetem palavras como "shocks", "stopped", "goal" ou "was born". O refrão já tem um rock mais estruturado, mas o toque de eletro se mantém em vista. 'It Kills' soa com harmonia ríspida com acordes de guitarra mais potentes, mas há uma ótima mudança de ambiente, com dedilhadas de notas e um longo solo pretencioso. 'I've Hardly Been' tem percussão diferenciada com acordes pausados da guitarra. O vocal de Malkmus é rápido e preciso. O refrão cresce caóticamente, com um vai e vem de notas distorcidas. A mais longa das faixa (oito minutos), 'No More Shoes' tem franca influência do The Fall, com cordas sujas e desgovernadas. O longo tempo da música é uma série de experimentos de acordes, viagens e mais viagens sonoras sustentadas pelo baixo sério e eficaz. Aliás, a banda The Jicks que acompanha Malkmus no disco, é excepcional. Ótimos músicos antenados com as pretensões ambiciosas do vocalista. 'Baby C'mon' é de melodia transparente, com alguns ruídos fugazes sapateando em meio a uma reunião da bateria de compasso lento, um baixo implacável em seu acompanhamento.

Sim, é uma pena o Pavement ter acabado, mas a grande figura da banda prova em sua carreira solo que independente de onde estiver, manterá a inspiração que o consagrou como fonte de idéias para essa nova leva de bandas que está aparecendo. Soar como Pavement hoje em dia virou tendência. E apreciar o trabalho de Malkmus é entender de onde nascia o som do Pavement.

*Sugestão de Pierre

Set List

1- Pencil Rot
2- It Kills
3- I've Hardly Been
4- Freeze the Saints
5- Loud Cloud Crowd
6- No More Shoes
7- Mama
8- Kindling for the Master
9- Post-Paint Boy
10- Baby C'mon
11- Malediction

Baixar o disco!

DICA: Se você quiser localizar um disco ou artista, veja nosso menu ao lado direito da tela ou simplesmente pressione Ctrl + F para localizar.

0 Opinião(ões) de nosso(s) leitor(es):