At War with the Mystics - Flaming Lips

Eles são sinônimo de psicodelia moderna, de misturas bizarras de sons que sempre dão certo. Com certeza são sinônimo de cabeça cheia de LSD. Desde 1983 eles abrem caminho nas nebulosas rotas da psicodelia, sempre inovando em efeitos, em riffs, em batidas e em letras. O Flaming Lips é uma lenda quase unânime no rock, tanto que qualquer disco que eles venham a lançar, desperta a curiosidade. O que será que eles vão inventar dessa vez? Que bagunça sonora eles vão nos proporcionar? E foi nessas questões que fiquei encrustado, aguardando o lançamento de At War with the Mystics, no ano de 2006. Quando finalmente ouvi o disco por inteiro, não precisei de audições sucessivas para constatar um fato óbvio: esses caras são de outro mundo. Wayne Coyne, grande fã de Syd Barrett (fundador do Pink Floyd e grande precursor da psicodelia que nasceu nos anos 60) coordena a criação cada vez mais complexa e incompreensível da banda. Não é incompreensível por falta de aceitação, mas a cada vez que eu ouço o disco, todos os macetes sonoros, mais me impressiono e me pergunto: "como diabos eles pensaram nisso?".

'The Yeah Yeah Yeah Song' foi hit instantâneo, fazendo parte de comerciais, propagandas de emissoras, foi uma putaria. A canção chama a atenção pelos incessantes "yeah-yeah-yeahs" que dividem espaço com batidas de palmas, batidas da bateria e uma guitarra bem fininha. Desde já recomendo: ouça esse disco com um bom fone de ouvido ou numa ótima caixa de som ou fume maconha pra realçar os efeitos. Foda-se, é verdade. O próprio Coyne disse que não fez esse disco pra ser ouvido em fones de iPod. E é verdade. A riqueza sonora do disco é impressionante, como disse acima, uma bagunça sonora que se completa, como poderia dizer? Uma bagunça cheia de harmonia? Bem, isso é Flaming Lips. 'Free Radicals' tem uma pitada de tendências políticas, e goza de ótima distribuição de canais, como no efeito inicial, que vai alternando o efeito nos canais em questão de milésimos até que a guitarra vem rasgada, pausada, interrompida por uma voz bem aguda de Coyne. Quando a bateria entra, o refrão também aparece:


You think you're radical
But you're not so radical
In fact you're fanatical
Fanatical

E em seguida a guitarra reassume o seu posto em meio a batidas com compasso meio descordenado, o que dá aparência de experimentalismo (o que não deixa de ser). E é melhor prestar atenção, muita atenção nos sonzinhos que permeiam a música inteira, os backing vocals, acredite: se você tirasse todos esses 'pequenos' complementos, o som seria normal demais. 'The Sound of Failure' é limpa e calma, uma visão do soft-rock nos olhos da banda, com flautas e elementos eletrônicos condizentes com toda a doce melodia. 'Vein of Stars' tem uma levada de violão, e trechos espaciais (sim, referentes ao espaço), com todos aqueles efeitos cósmicos, nos remetendo à eternidade (seja de quem for). Pra quem conhece o Alan Parson's Project e sua música Time, há uma certa semelhança entre as duas na sua capacidade de nos passar uma idéia de imensidão (que no caso, seria o escuro e frio Universo). 'The W.A.N.D' pra mim é a melhor, a mais agitada, com efeitos mais espetaculares e com um começo mais impetuoso, o arranjo marca presença e não deixa ninguém parado. O compasso da bateria é novamente instável dando cobertura a uma sequência de acordes repetitivos. De repente a bateria reina por segundos sozinha e logo volta a ser acompanhada pelos acordes repetitivos e o baixo magnífico, potente que abraça toda a coesão da faixa. É um sucesso!

Pra mim, o melhor disco de 2006. Muita gente ainda tem a mania de se apegar a sons mais antigos da banda. Mas você pode ter certeza, esse é um dos melhores discos que eles já lançaram. Nesse disco, o marasmo e a estabilidade convivem com o caos e a instável mente do Flaming Lips. E a convivência é pacífica, tendo em vista tanta harmonia no meio de tanta bagunça.

Set List

1- The Yeah Yeah Yeah Song
2- Free Radicals
3- The Sound of Failure
4- My Cosmic Autumn Rebellion
5- Vein of Stars
6- The Wizard Turns On...
7- It Overtakes Me
8- Mr. Ambulance Driver
9- Haven't Got a Clue
10- The W.A.N.D.
11- Pompeii Am Götterdämmerung
12- Goin' On

Baixar o disco!

DICA: Se você quiser localizar um disco ou artista, veja nosso menu ao lado direito da tela ou simplesmente pressione Ctrl + F para localizar.

0 Opinião(ões) de nosso(s) leitor(es):