Slanted & Enchanted - Pavement

Já fazem quinze anos que esse disco foi lançado. Mas o Slanted & Enchanted não é um disco comum. Foi uma diretriz, uma luz para quem queria fazer o rock no estilo lo-fi, um rock extremamente alternativo e cultuado por uma escassa fatia dos apreciadores do ritmo. O disco é bem produzido, é verdade, com uma qualidade bem superior a uma das lendas do lo-fi, o Guided by Voices e o seu disco Bee Thousand (gravações sofridas em 4 canais de materiais geniais). Stephen Malkmus, vocalista e líder do Pavement compôs todo o disco, dando um ar de amadorismo nos arranjos, amadorismo este não pela competência da banda que é indiscutível mas sim pela disposição dos instrumentos, da desafinação e atonia dos acordes da guitarra, tudo intencional. Aqui não estava apenas um disco para se ouvir e sim para explorar musicalmente como uma influência valiosa.

O rock descordenado e moroso de 'Summer Baby (Winter Version)' inicia o disco com uma guitarra distorcida ao fundo, abrindo uma capa de caos em meio a barulhinhos de chocalhos que fazem pausas durante a música inteira. A guitarra vai dominando até entrar em diversos trechos de solo muito bem feitos. 'Trigger Cut/Wounded-Kite at :17' é a visão pop de Malkmus. Visão esta que é magnífica, lembrando aquelas músicas antigas dos Rolling Stones, com complementos vocais no refrão:

I've got a message for you
I keep it in my hand
I've got a sister or two

Sem contar que todo o arranjo é voltado a uma harmonia mais limpa, mas sem perder algumas características, como por exemplo a guitarra que permanece bagunçada. Alguns 'ahoo-shalalala' rondam toda a musicalidade da canção. Quando você pensa que o fim chegou, umas notas de guitarra marcam a despedida da faixa. Muito bom! Na faixa 4, 'In the Mouth a Desert' uma guitarrinha baixinha vai tocando de forma despretensiosa até que a bateria quebra o gelo e a guitarra assume notas mais graves e finalmente o ambiente está criado. Ataques de bateria marcam o tempo da canção enquanto a voz manhenta de Malkmus preenche o espaço. O refrão é perfeito, finalizado com um conhecido 'uhu uhu uhuuu'. O ciclo recomeça. Toda a composição dessa música é essêncial para quem quer 'chupinhar' elementos do Pavement. A guitarra distorcida, a bateria incontrolável, o baixo que embora sóbrio, garante um pouco de estabilidade a zona sonora que se instaurou, enfim, toda a excentricidade da banda. O caos desafinado com bateria na linha do jazz e vozes complementares dão mais material de influência ao ouvinte em 'Conduit for Sale!'. Em 'Here' uma calmaria baixa sobre a banda, mas até em canções mais lentas, acordes de guitarra garantem que a marca Pavement permanecerá. Seria um ótimo fechamento de disco, mas ainda tem muito mais pela frente.

Esse disco figura entre os maiores da história pela sua influência, pela importância no desenvolvimento do rock que apareceu no desenrolar da década de 90. Por ser indie ao extremo (no sentido independent da palavra) eles não têm o reconhecimento devido. Infelizmente pra nós, pois o rock poderia ser bem melhor do que é atualmente.

Set List

1- Summer Babe [Winter Version]
2- Trigger Cut/Wounded-Kite at :17
3- No Life Singed Her
4- In the Mouth a Desert
5- Conduit for Sale!
6- Zurich Is Stained
7- Chesley's Little Wrists
8- Loretta's Scars
9- Here
10- Two States
11- Perfume-V
12- Fame Throwa
13- Jackals, False Grails: The Lonesome Era
14- Our Singer

Baixar o disco!

DICA: Se você quiser localizar um disco ou artista, veja nosso menu ao lado direito da tela ou simplesmente pressione Ctrl + F para localizar.

2 Opinião(ões) de nosso(s) leitor(es):

show de bola..ha tempos nao ouvia isso..muito bom..vlw

Outro álbum muito bom que eu recomendo é o "Croocked Rain, Croocked Rain", rock alternativo experimental e inovador, no melhor sentido da palavra..