A Guide to Love, Loss & Desperation - Wombats

Eu escutei pouco, mas o suficiente para escrever aqui: eles são bons. A energia que o Bloc Party perdeu em seu segundo disco, tem de sobra no primeiro disco dessa banda de Liverpool. Até hoje não entendi porque o Bloc Party mudou tão drásticamente para músicas mais reflexivas e tristes (a banda tem seus motivos, geralmente é aquele clichê de dizer que queriam experimentar novos sons, novas concepções e aquela ladainha toda). Mas os Wombats vêm para deixar o fogo aceso, cheio de brincadeiras com a guitarra (cabe ressaltar que é um tipo de 'brincadeira séria'), o baixo aqui tem liberdade, é flexível se esticando por todas as músicas. A bateria embora seja uma cúmplice do baixo, tem sua independência, com batidas diferentes.

'A Guide to Love, Loss & Desperation' foi lançado no fim de outubro desse ano, ou seja, há pouco menos de um mês. É uma ótima perspectiva do rock inglês, que anda por cima, bem representado por diversas bandas, mas os Wombats deixam claro que não é apenas um complemento em meio a tantos trabalhos. Você nota que embora seja uma banda nova, faz um bom trabalho, consciente, bem executado. 'Moving to New York' é a terceira faixa e é a mais parecida com o Bloc Party (principalmente o vocal). O baixo de Tord Øverland-Knudsen (a banda é inglesa mas o baixista é noruegues) é bem perceptível, fazendo um ótimo trabalho. A bateria de Dan Haggis segue um compasso pausado durante toda a evolução da melodia. A letra é no mínimo controversa:

So I'm moving to New York
'Cos I've got problems with my sleep

Sucesso. 'Party in a Forest (Where's Laura?)' tem uma pegada mais calma e conta com um refrão muito bom. Enquanto Matthew Murphy grita: "Laura!" um backing vocal é adicionado com um tremulante "uh-uh-uhuuuu", sem contar a bateria que utiliza do bumbo perfeitamente. E claro, a harmonia entre as cordas da guitarra e do baixo são excepcionais. As vozes passam a ser mais utilizadas com o "uh-uhuuuu" e novos "do-do-doooos" que se alternam de forma minusciosa. 'Let's Dance to Joy Division' já era uma música tocada nas rádios da Europa. Lançado no EP deles que precedeu esse disco, alterna ótimas batidas e momentos de sintetizador. Chega a um auge acelerado com ataque de bateria em meio a uma atmosfera tensa. O nome da música desperta curiosidade em relação ao que é cantado na letra. Digamos que é algo bem Ian Curtis:

Let's dance to joy division
And celebrate the irony
Everything is going wrong
But we're so happy


Uma música que gosto muito, pela letra principalmente é 'Patricia the Stripper'. A história de um cara que se apaixona por uma stripper. Como ele diz: eu não deveria ter me apaixonado por uma "dama da noite"! Hahahahahha! Sofrido. Mas tem versos singelos de romance como o do refrão:

Why didn't God give her two left feet
Then she couldn't run away from me!

Sofrido duas vezes.

Vamos lá: o som deles não é nada novo, mas é algo que dá ótimas expectativas sobre o futuro do rock. Não é ruim ser comparado com o Bloc Party, até porque eles têm ótimas influências. Existem elementos do Franz Ferdinand como dos Killers também, mas volto a escrever: eles usufruem de ótimas influências (esses últimos são oriundos de sons como Talking Heads, Television entre outros). Tanto os Wombats como o Bloc Party e cia, fazem um estilo novo que é originado da mescla de diversos sons. Digamos que parece um Gang of Four mais festivo. Esse estilo é o que todos ouvem hoje em dia e com certeza é o que marcará nossa década como um dos mais populares.

*Sugestão de Pierre

Set List

1- Tales of Girls, Boys and Marsupials
2- Kill the Director
3- Moving to New York
4- Lost in the Post
5- Party in a Forest (Where's Laura?)
6- School Uniforms
7- Here Comes the Anxiety
8- Let's Dance to Joy Division
9- Backfire at the Disco
10- Little Miss Pipedream
11- Dr. Suzanne Mattox PHD
12- Patricia the Stripper
13- My First Wedding

Baixar o disco!

DICA: Se você quiser localizar um disco ou artista, veja nosso menu ao lado direito da tela ou simplesmente pressione Ctrl + F para localizar.

1 Opinião(ões) de nosso(s) leitor(es):

é bem verdade, este disco é uma delícia!!!!