The Swimming Hour - Andrew Bird's Bowl of Fire

Cativante. É o mais adequado adjetivo para a obra de Andrew Bird. Não há barreiras instrumentais para ele. O horizonte amplo de sons apresentado nesse disco é realmente impressionante. Junto com uma banda cheia de grandes músicos, o Bowl of Fire, Bird lançou o melhor disco de sua carreira em 2001. O Swimming Hour é uma homenagem ao violino, afinal, ele é muito bem tocado em todo o disco, mas não é simplesmente "bem tocado". Bird usa e abusa do instrumento, fazendo canções doces, tristes, extremamente agitadas. O violino faz rock, se integra ao jazz, faz uma mescla de clássico e conteporâneo. A banda não podia ser melhor e vai atrás do grande comandante Bird, executando arranjos monumentais.

'Two Way Action' é explosiva, cheia de energia, com um violino que não deixa a desejar nada para uma guitarra. O baixo dá uma solidez e a voz de Nora O'Connor, guitarrista virtuosa e bem conhecida no meio rock alternativo (já tocou com os New Pornographers) dá um toque suave e contrasta com o grave vocal de Bird. A música é incrível. Me faz lembrar a sensação de ouvir Vivaldi e as Quatro Estações, aquela chuva de raios que penso estar caíndo ao ouvir a seqüencia de violino. 'Core and Rind' tem um balanço relaxante, que o próprio Bird diz ter absorvido do zydeco, um ritmo do sul americano, oriundo de tradições européias. A estrutura pode vir do zydeco, mas há solo de orgão, guitarras à vontade e uma batida freestyle. O tambor come solto nessa faixa. A faixa '11:11' é a que considero instrumentalmente mais bonita. O violino mostra o que pode fazer. Uma introdução surreal, irradiando raios de violino pra todos os lados. Sem contar a coesão, como a harmonia é bem construída, com a bateria em ritmo de marcha, piano dando a cobertura sonora precisa... o refrão é extático, a coordenação de cada batida, como os instrumentos se abraçam e se dão bem. 'Case in Point' é complexa e devido a essa complexidade, é linda. O violão assume um papel importante e até um xilofone aparece para dar um toque especial a canção. 'Satisfied' é um dueto de violino e guitarra em meio a um rock mais pesado, cheio de solos e a percurssão que se mantem caótica, forte, como também fica a voz de Bird.

Quem gosta de Jeff Buckley vai gostar muito desse disco. A criatividade, a técnica são aliadas nessa obra perfeita de Andrew Bird. Se o seu negócio não é rock, tente gostar desse 'rock erudito'.

Set List

1- Two Way Action
2- Core and Rind
3- Why?
4- 11:11
5- Case in Point
6- Too Long
7- Way Out West
8- Waiting to Talk
9- Fatal Flower Garden
10- Satisfied
11- Headsoak
12- How Indiscreet
13- Dear Old Greenland

Baixar o disco!

DICA: Se você quiser localizar um disco ou artista, veja nosso menu ao lado direito da tela ou simplesmente pressione Ctrl + F para localizar.

0 Opinião(ões) de nosso(s) leitor(es):